o0o A Companhia de Artilharia 3514 voou para Angola no dia 2 de Abril de 1972 (Domingo de Páscoa) num Boeing 707 dos Tams e regressou no dia 23 de Julho de 1974, após 842 dias na ZML de Angola, no subsector de Gago Coutinho, Provincia do Moxico o0o Rendemos a CCAÇ.3370 em Luanguinga em 11 de Abril de 1972 e fomos rendidos pela CCAÇ.4246 na Colina do Nengo em Junho de 1974. Estivemos adidos ao BCav3862 e depois ao BArt6320 oOo O Efectivo da Companhia era composto por 172 Homens «125 Continentais, 43 Cabo-Verdianos e 4 Açorianos» oOo

sexta-feira, 2 de novembro de 2012

Noticias de Lumbala Nguimbo

Saúde
25/10/12 – O Hospital Municipal dos Bundas precisa de 200 enfermeiros e cinco médicos especializados em medicina geral, cirurgia e pediatria, para melhorar a assistência médica e medicamentosa dos pacientes que procuram os seus serviços. A preocupação foi exteriorizada pelo administrador do hospital, Marvão César, que disse existirem 32 enfermeiros e três médicos cubanos, número que considerou insuficiente para atender os mais de 150 pacientes que por dia afluem àquela unidade sanitária. A malária, infecções transmissível sexualmente (ITS), doenças diarreicas e respiratórias agudas são as principais patologias na região, com 23 doentes internados, informou a fonte. O hospital tem serviços de pediatria, medicina geral, cirurgia, ortopedia, ginecologia, banco de urgências, consultas externas, entre outros. Marvão César disse, por outro lado, que o hospital carece de meios de transporte quer para evacuação de casos graves quer de apoio às actividades administrativas e supervisão hospitalar, por avaria das duas ambulâncias. Quanto aos medicamentos, a administração municipal através do programa de municipalização dos serviços de saúde adquire regularmente fármacos. O hospital tem a capacidade de internar 50 pacientes e em todo o município estão controlados nove postos médicos que funcionam com três a quatro enfermeiros.

Agricultura
23/10/12 – A Administração  Municipal dos Bundas vai apoiar os camponeses na campanha agrícola 2012/2013, visando aumentar a produção agrícola na localidade, disse hoje o seu administrador, José Miguel Mandumba. Ao falar à imprensa, explicou que, além da agricultura, o apoio vai abranger a piscicultura e pecuária, com distribuição de “inputs” às associações e cooperativas.  A campanha agrícola que naquela circunscrição será aberta oficialmente no próximo mês de Novembro. Quanto ao escoamento dos produtos para a cidade do Luena, o maior centro comercial da provincial, José Mandumba garantiu estarem criadas as condições de transporte, com a reabilitação da estrada principal e a existência de camiões para o feito. As autoridades locais controlam 12 associações de camponeses e uma cooperativa, com um total de 680 camponeses. Para a presente campanha agrícola foram preparados 425 mil hectares, para diversas culturas, com uma previsão de colher mais de duzentas mil toneladas de milho, feijão, mandioca, batata-doce e diversas hortícolas.

Politica
19/10/12 – O Primeiro Secretário  Provincial do MPLA no Moxico, João Ernesto dos Santos “Liberdade”, iniciou hoje, sexta-feira, uma digressão aos municípios dos Bundas e Luchazes, para inteirar-se da situação da juventude. Segundo o programa a que a Angop teve acesso, João Ernesto dos Santos faz-se acompanhar de responsáveis do MPLA e das organizações juvenil e feminina do partido. Indica que a delegação deverá examinar as principais preocupações que afligem os jovens daquelas circunscrições situadas a sul do Luena, capital do Moxico. A inserção da juventude na vida activa da sociedade faz parte dos eixos do programa de Governo do MPLA apresentado aos eleitores nas eleições de 31 de Agosto último.

 Administração Local
14/10/12 - O Governador Provincial, João Ernesto dos Santos “Liberdade”, no uso das faculdades que a Lei sobre Organização e Funcionamento dos órgãos da Administração Local do Estado lhe confere, reconduziu, sábado, nove administradores municipais. No despacho, o governador provincial reconduziu Zaqueu Isaac, administrador municipal do Moxico (sede), Adelina Chilica, administradora do município do Alto-Zambeze, José Miguel Mandumba, administrador de Bundas, e Artur Emanule Lemos Sapalo, do Kamanongue. Para os municípios da Cameia, Léua, Luacano, Luau e Luchazes foram reconduzidos, respectivamente, Rodrigues Chipango Sacuaha, Quinta Camiji Pinto, Pascoal Mucazo, Juvenal Mutunda e Pinto Luís. Num outro despacho, João Ernesto dos Santos “Liberdade”, nomeia nove administradores adjuntos, Bento Luembe Paulino para o município sede Moxico, Anastácia Ginda (Camanongue), Domingos Lucunga Catepa (Luacano). Todos exerciam as mesmas funções nas respectivas circunscrições. Constam ainda Francisco Caiombo Catenga (Luchazes), Nora Mahongo Isaac (Luau), Jeremias Ussoma Loloji (Léua), arcelina Chipuleno Cassauié (Bundas) e José Brás Cassessa Luís (Alto-Zambeze). Os três últimos é pela primeira vez que integram o aparelho administrativo a esse nível.

Economia
08/10/12 - O Banco de Poupança e Crédito (BPC) inaugurou hoje, sábado, cinco agências bancárias na província do Moxico, no âmbito do programa de expansão dos serviços bancários daquela instituição em todo o país. Trata-se dos balcões dos municípios dos Bundas, Luchazes, Léua e Moxico (sede), sendo este último com serviços duplos, para atendimento às empresas (rede azul9 e ao público em geral. A Angop apurou que nos cinco balcões inaugurados esta semana foram criados mais de 40 novos postos de serviço para a juventude. Segundo o presidente da comissão de administração do BPC, Paixão Júnior, a “rede azul” está vocacionada para questões empresariais, como concessão de créditos bancários, de forma a dar uma celeridade aos processos ligados à classe empresarial da região. A parte de atendimento público igualmente vai juntar-se aos outros balcões existentes na cidade do Luena e noutros municípios da província, para solucionar em tempo real o pagamento dos salários dos trabalhadores da função pública e não só. Por seu turno, o empresário César Amândio mostrou-se regozijado com abertura destes balcões, que para si vão estimular e engrandecer a actividade comercial na província. Com a abertura deste balcões, elevam para 12 o número de dependências do BPC na província do Moxico, das quais duas móveis, faltando os municípios de Luacano e Kameia.