o0o A Companhia de Artilharia 3514 voou para Angola no dia 2 de Abril de 1972 (Domingo de Páscoa) num Boeing 707 dos Tams e regressou no dia 23 de Julho de 1974, após 842 dias na ZML de Angola, no subsector de Gago Coutinho, Provincia do Moxico o0o Rendemos a CCAÇ.3370 em Luanguinga em 11 de Abril de 1972 e fomos rendidos pela CCAÇ.4246 na Colina do Nengo em Junho de 1974. Estivemos adidos ao BCav3862 e depois ao BArt6320 oOo O Efectivo da Companhia era composto por 172 Homens «125 Continentais, 43 Cabo-Verdianos e 4 Açorianos» oOo

sexta-feira, 28 de agosto de 2009

A Malta vai "Ressuscitando"

Do álbum de Bernardino Careca
- Elisio Soares, Careca, António Dias Freitas e Amorim dos Santos no destacamento do Nengo em 1973

Encontrei o nosso camarada António Dias Freitas, antigo Padeiro da Cart3514.
Há dias falei com o Barraca, na perspectiva de tentar localizar o Tavares que mora em Sandim, e também por causa do padeiro que mora no concelho da Feira, no lugar de Lobão segundo informação dado pelo Castro, pensei em fazer uma pesquisa na lista telefónica e fui aos correios, acabei encontrando um A. D. Freitas em Canelinhos a poucos kms. pensei que poderia haver duas pessoas na zona com a mesma identidade, mas ao fim da tarde resolvi desfazer o enigma, peguei no phone e disquei o número, do outro lado uma voz familiar, "estou quem fala" aqui é da guerra da 3514, "não estou a perceber" é o Carvalho da 3514 digo eu, oh carago, o furriel Carvalho, como é que deu comigo aqui na aldeia, nunca pensei que procurassem por mim tantos anos passados, temos que nos encontrar um dia destes, não se esqueça de dar um abraço do Padeiro á malta toda, nem quero acreditar..!!
Adeus até ao meu regresso

terça-feira, 25 de agosto de 2009

Lumbala Nguimbo

Angola-Telecom inaugura sistema VSAT/rural
A população do município dos Bundas, província do Moxico, conta a partir de hoje (segunda-feira) com uma rede de telefonia fixa do sistema (VSAT) da Angola-Telecom, inaugurada, em Lumbala–Nguimbo, pelo administrador local, Augusto Júlio Kuando.
O sistema denominado (VSAT/rural) abrange também três comunas daquele município fronteiriço, nomeadamente, Lutembo, Louvei e Ninda, no âmbito de melhoria de condições das comunicações das populações com o mundo e resto do país.
No acto de inauguração, o administrador municipal, Augusto Kuando, sublinhou que o sistema de telefonia vai facilitar a comunicação entre os munícipes.
O responsável enalteceu, por outro lado, os esforços do governo na melhoria da circulação de pessoas e bens, ao ligar Lumbala – Nguimbo a cidade do Luena, através de autocarros públicos para o transporte da população a preços acessíveis (1.500 contra 2.500 Kuanzas anteriores).
O sistema VSAT/rural da Angola-Telecom já funciona em seis sedes municipais, nomeadamente Kamanongue, Cameia, Luau, Luchazes, Bundas e Moxico (sede).
noticia AngolaPress

segunda-feira, 17 de agosto de 2009

Rei Mwene Mbandu III visita os Bundas


Rei Mwene Mbandu III
O rei da tribo Bunda, Mwene Mbandu III, Lifuti Mbandu, valorizou, no último fim-de-semana, em Lumbala-Nguimbo, município dos Bundas, província do Moxico, os actos culturais, por constituírem alicerce de qualquer tradição. A autoridade tradicional, que fez esta consideração na cerimónia da celebração do primeiro aniversário da sua restituição ao trono, assinalado no passado dia 15 deste mês, disse ser importante a preservação dos valores culturais para que a sociedade aprenda a respeitar os mais velhos e seus costumes.Para o monarca, através da cultura a população compreende melhor os seus hábitos e costumes, evitando a perda da sua origem, identidade, bem como aprende a respeitar o próximo e a criar as boas maneiras. O rei comparou o homem sem cultura como "uma casa sem alicerce" e "árvore sem raízes", argumentando que "todo ser humano tem a sua tribo, cada tribo com sua cultura e perde-la é ser alvo da escravatura". De igual modo, o governador provincial, João Ernesto dos Santos "Liberdade", pediu a população a reflectir profundamente sobre a perca dos valores culturais, bem como procurar formas para o seu resgate. João Ernesto dos Santos reafirmou a vontade do Governo de apostar na recuperação do património cultural e valores morais e cívicos da população angolana, pelo que garantiu apoios para todas as forças vivas da sociedade que apresente iniciativas do género. A Angop soube das autoridades locais, que a data escolhida "Lisase Lya Miondo ya Nganga", em português "Cerimónia Memorial do Reinado Mbundas da Capital" será Celebrada anualmente. Explicaram que a efeméride representa o momento em que o povo da região Mbundas agradece a Deus pelos feitos realizados no período anterior. De acordo com a história, o povo Mbunda tem origem no grupo étnico Bantu, proveniente da Africa Central, nomeadamente, na região de Kola do império Luba e Rund do Congo (antiga República do Zaire).
AngolaPress

Comuna do Chiúme

Comuna do Chiúme com novas infra-estruturas
A comuna do Chiúme, no município dos Bundas, ganhará no final deste ano, uma nova sede administrativa e duas residências para o administrador e o seu adjunto, no âmbito do Programa de Investimentos Público (PIP) para a localidade.
As obras das infra-estruturas foram visitadas pelo governador provincial, João Ernesto dos Santos "Liberdade", no último fim-de-semana, tendo se manifestado preocupado pelo atraso registado na execução dos trabalhos, cuja conclusão está prevista para Dezembro deste ano.
A sede administração terá uma área administrativa com cinco gabinetes, sala de reuniões,
secretaria, sala de espera, refeitório e parque de estacionamento com capacidade para 10 viaturas. As obras, a cargo de uma construtora local, encontram-se na fase de instalação do sistema eléctrico, canalização de água, enquanto as residências esperam apenas pela cobertura.
Uma fonte ligada à empreiteira disse à Angop que os atrasos da execução da obra deve-se ao mau estado de conservação do troço rodoviário que liga Lumbala-Nguimbo/Luena, o que dificulta a transportação do material de construção.
Por outro lado, na comuna do Ninda, no mesmo município, o governante visitou o sistema de captação, tratamento e distribuição de água, que beneficiará cerca três mil e 250 habitantes.
O empreendimento que está na fase de instalação de tubos e montagem dos reservatórios de água com capacidade para conservar 20 mil litros enquadra-se no programa "Água Para Todos".

Lumbala Nguimbo

Camponeses beneficiam de tractores agrícolas
Quatrocentos e 23 camponeses, organizados em associações agro-pecuárias, no município dos Bundas, província do Moxico, beneficiaram hoje (domingo), de quatro tractores agrícolas, para apoiar no desenvolvimento da agricultura.
Em declarações à Angop, a administradora municipal adjunta dos Bundas, Maria Filomena Elisabeth Aires, disse que os tractores foram adquiridos no quadro do programa do governo local que visa apoiar os camponeses no âmbito de combate a fome e pobreza.
Maria Elisabeth Aires sublinhou que as máquinas vão auxiliar os camponeses na actividade agrícola mecanizada, para contribuir na diversificação da produção na região.
Pedro Catoti, um dos camponeses associados, disse que há muito esperava por este apoio, que para si, "constitui "uma mola impulsionadora" para o fomento agrícola no município.
"Com o apoio do governo muitos camponeses vão seguir o exemplo do associativismo", disse o interlocutor que pediu a abertura dos bancos que operam no Moxico na concessão de créditos para o fomento da agricultura na província.
Situado a 356 quilómetros, a sul do Luena, o município dos Bundas, com sede na vila de Lumbala-Nguimbo, é essencialmente agrícola, sendo potencial no cultivo de massambala, massango, mandioca, milho, feijão, amendoim (ginguba), entre outros produtos do campo.
AngolaPress

sábado, 15 de agosto de 2009

Reminiscências do Leste de Angola

Caros Camaradas:
Após uma ausência de cerca de um mês e meio resolvi, novamente, dar sinal de vida através deste meio de comunicação que, para mim, tem tanto valor como outro qualquer e, tudo isto para vos querer dizer que, apesar de ter estado ausente das páginas deste nosso Blogue e da vossa companhia durante tanto tempo, não deixei, por outro lado, de ter estado em comunicação muito mais frequente e particular com outros elementos da nossa CArt 3514 usando outros meios, tais como o telefone, o telemóvel, o e-mail e todos os outros instrumentos que, modernamente, estão ao alcance de muitos de nós.
Evidentemente que me não seria materialmente possível contactar-vos a todos pessoalmente por aqueles meios e assim, para contentar a todos em maior número possível, lancei mão deste meio com muito mais amplitude e possibilidades de contacto para, em simultâneo, mostrar que ainda ando por cá e levar-vos mais uma imagem de alguma ocorrência do passado, que nos fará reviver e recordar factos e pessoas que fizeram e, por incrível que pareça, continuam a fazer parte integrante da nossa vida actual e da nossa história pretérita que, por essa mesma razão, continua viva na nossa memória enquanto vivermos.Uma vez feito o preâmbulo deste post, venho apresentar-vos uma imagem que poderá ou não, ser inédita!...No entanto acho que deve ser, porquanto a fui encontrar um pouco afastada do conjunto de outras que tenho e que ainda não estava digitalizada como outras que possuo!...O certo é que não tenho ideia de, até hoje, a ter visto publicada neste blogue nem em qualquer outro álbum!...por isso vou anexá-la a este articulado, dê no que der, não interessa para o caso!...A foto em questão foi tirada na Messe de Sargentos no Destacamento Séde da CArt 3514, situado na Colina do Nengo, nos já distantes anos de 73/74 e assinala uma festa de aniversário que um qualquer dos “Panteras Negras” que figuram na mesma!...Não sei nem me lembro do mês nem do dia e o ano é um dos que foram ditos acima!. Na verdade, não há qualquer pista que permita precisar a data do evento e isso até não tem importância de maior, pois o que na realidade interessa é o facto em si, documentado da forma que está e isso já é suficiente. Documenta um determinado passo das nossas vidas, decorrido já há uns 35 para 36 anos!... E esse já longínquo tempo, apesar da situação real vivida naquele tempo, deixa nostalgia de muitas coisas: Da nossa idade, da nossa saúde, que não nos dava os problemas que nos dá hoje(para mim, a saúde está a anos-luz de distância da que tinha naquele tempo!) e, por ultimo, mas não menos importante, a camaradagem, a amizade, a boa convivência e a solidariedade que existia entre nós todos, sem distinção.
Passo agora a identificar os figurantes da foto que anexo: 1ª fila: Vicêncio Carreira, Liberto, Fur. Parreira e eu; na 2ª fila: Parreirinha, Fur. Duarte e Fur. Pereirinha.O post está a ficar longo e não tenho a pretensão de maçar nenhum de vós e, por isso, vou terminar enviando saudações para todos os elementos da CArt 3514 em geral e para os eventuais visitantes do Blogue. Envio finalmente um abraço amigo para todos os restantes colaboradores do mesmo!...
Adeus, até uma próxima oportunidade!...
Octávio Botelho

sexta-feira, 14 de agosto de 2009

Estórias de Caça (4)

Do álbum de Manuel Araújo Rodrigues

Na imagem o António Pinto e Vítor Melo a esfolarem este antílope macho, raro nos dias de hoje, pois consta na lista dos animais em vias de extinção ( Yellow backer duiker )
Estávamos em fins de 1973 acampados na Pedreira do Nengo, fazíamos protecção nessa altura á Brigada que andava a colocar o tapete de asfalto na rodovia entre o Nengo e o Luce, a rapaziada da secção que partia ao nascer do sol, quase todos os dias se cruzava a meio do caminho com um antílope de porte médio pele escura com uma malha no dorso traseiro, pescoço robusto com crinas, orelhas grandes, focinho parecido com o burro, mas o animal nunca dava hipótese de alguém levar a arma á cara, atravessava sempre a picada a correr e embrenhava-se em zonas de mata muito densa. O cabo Correia (carinhosamente apelidado de estrangeiro) que o baptizou de Burro do Mato, á muito tempo que andava a prometer metê-lo na panela, mas a canalha já gozava o prato e fazia troça sempre que viam o animal, oh nosso Cabo não vê que o bicho não tem nada de burro, tem é muitos anos de universidade.
Mais uma vez se cumpriu o velho ditado, por outras palavras, "tantas vezes o burro foi á fonte que um dia lá ficou " Na manhã da captura reparámos que o animal tinha dois pequenos chifres, e a malta gozava..! oh nosso Cabo, tem dois chifres, o quê, que conversa é essa...!!! O burro tem dois chifres nosso Cabo..! há, assim já estou a entender...!!
Adeus até ao meu regresso

domingo, 9 de agosto de 2009

Rede de Telefone fixo em Lumbala Nguimbo

Lumbala Nguimbo contará em Setembro com rede telefónica da Angola-Telecom

A Angola Telecom vai inaugurar, em Setembro, no município dos Bundas (Lumbala-Nguimbo), uma rede de telefónica fixa, anunciou hoje, domingo, a administradora municipal adjunta, Maria Filomena Aires.

Falando à Angop, Maria Aires enalteceu o empenho da direcção da Angola-Telecom em garantir o direito à comunicação à população da região, que dista a 356 quilómetros do Luena.

Afirmou que a inauguração do sistema de telefónica fixa é um dos ganhos da paz que o país vive há sete anos e que vai facilitar a vida dos munícipes e de seus familiares.

Maria Laurinda, de 30 anos de idade, funcionária pública, elogiou o Governo pela expansão dos meios de comunicação em benefício da população e fez votos que outros serviços públicos sejam instalados no município.

Para ela, o projecto é um passo rumo ao desenvolvimento do município e do país em geral, e espera que seja extensivo a todo território nacional.

No Moxico, o sistema da rede de telefonia fixa da operadora nacional "Angola-Telecom" já funciona nas sedes municipais de Kamanongue, Cameia, Luau e Luchazes, para além capital da província, a cidade do Luena.

noticia AngolaPress

sexta-feira, 7 de agosto de 2009

Parques de Campismo...!!!

Estes são os buracos a que empíricamente chamava-mos destacamentos, mas não deixavam de ter um certo conforto, tínhamos manga, cama e um tecto e geralmente tínhamos sempre linhas de água nas imediações...!!!

Do álbum do Manuel Parreira
Destacamento em plena mata, entre o Luati e o Mucoio na picada entre G. Coutinho e Ninda

Do álbum de Eduardo de Barros
Destacamento na margem do rio Luce entre G. Coutinho e Ninda

Do álbum de Bernardino Careca
Destacamento na comuna do Lutembo entre Luvuei e G. Coutinho

Do álbum de Eduardo de Barros
Destacamento da latriteira na margem do rio Lufuta entre Lutembo e G. Coutinho