o0o A Companhia de Artilharia 3514 voou para Angola no dia 2 de Abril de 1972 (Domingo de Páscoa) num Boeing 707 dos Tams e regressou no dia 23 de Julho de 1974, após 842 dias na ZML de Angola, no subsector de Gago Coutinho, Provincia do Moxico o0o Rendemos a CCAÇ.3370 em Luanguinga em 11 de Abril de 1972 e fomos rendidos pela CCAÇ.4246 na Colina do Nengo em Junho de 1974. Estivemos adidos ao BCav3862 e depois ao BArt6320 oOo O Efectivo da Companhia era composto por 172 Homens «125 Continentais, 43 Cabo-Verdianos e 4 Açorianos» oOo

domingo, 27 de abril de 2008

PONTA DELGADA, S.MIGUEL, AÇORES

Uma reunião profissional levou-me a Ponta Delgada, ilha de S. Miguel, na semana passada.
Por vezes, quando a ocasião o permite, visito o meu especial amigo Medeiros, normalmente ao fim de semana na sua lindíssima e moderna casa de verão que comprou a um casal alemão na freguesia dos Mosteiros, com vista paradisíaca para os inúmeros ilhéus salpicando a baía quase que com o mar beijando os pés dos seus habitantes e muitos turistas que na época própria para ali se dirigem.
Desta vez, por espanto meu, um toque no ombro e lá estava o meu amigo na fila do chek-in no aeroporto da mesma ilha. Embora com destinos diferentes, ele ia em trabalho à Terceira. Eu regressava da dita reunião ao Pico, em aviões diferentes, mas sempre deu para trocarmos meia dúzia de conversas e pormos a escrita em dia, entre as quais, como sempre, noticias dos nossos camaradas da CART 3514.
Tinha ele recebido do Duarte informação precisa sobre o encontro deste ano, na altura para 29 de Junho, hoje, com carta recebida do Duarte quando regressei a minha casa, verifiquei uma pequena alteração, regredindo esse encontro para 21 do mesmo mês.
Confrontei-o com o facto de ainda não ter visto nada escrito dele no nosso Blogue, estranhando o seu silêncio, sobretudo de uma pessoa que tem o dom de ter graça no que diz, pela característica e facilidade de se expressar, o que, há 30 anos, a todos nos fazia rir pelas suas saídas únicas e incomparáveis palavras carregadas do sotaque micaelense, algumas com umas mentirinhas à mistura, é verdade, mas que serviam de condimento adequado a quem, como nós viveu durante aquele período da nossa vida nas condições por todos nós conhecidas e sentidas.
Fiquei atónito quando me responde o João dizendo-me que já ouvira falar do nosso Blogue mas que não conseguira ainda entrar nele pois não entendia muito bem como fazê-lo, estando à espera da filha que lhe desse umas pistas.
De facto nós não nascemos e não pertencemos à geração dos computadores dos MP3s dos DVDs etc., o que me leva a crer que a grande maioria de todos nós padece do mesmo problema do João. Ora aqui está, parece-me, uma das explicações para a fraquíssima adesão que o nosso Blogue tem.
Uma das razões é mais que evidente; o facto do Duarte efectuar os convites para o nosso 3º Encontro através de carta e não através deste potente e excelente canal, é a prova cabal do que acima se diz. Se calhar apenas uma pequena minoria de pessoas teria acesso a essa informação.
Deste modo uma conclusão se pode tirar: é que , apesar da excelente ideia do Carvalho criar este meio de comunicação exclusiva à CART 3514, o seu efeito não compensa.
Vários terão sido os convidados a se pronunciar sobre algo que a todos dissesse respeito - a CART 3514 - Pois mesmo esses que o terão sido, ainda não deram a cara. Porquê?
Este é um desafio que diz respeito a todos nós! Há que passar a mensagem aos colegas de forma a que estabeleçamos mais contactos e assim consigamos estar mais perto uns dos outros.
Um abraço

1 comentário :

  1. foi giro o teu encontro pois tambem tenho uma certa ligaçao ao medeiros acho um amigo H grande parabens pelo blog

    ResponderEliminar