o0o A Companhia de Artilharia 3514 voou para Angola no dia 2 de Abril de 1972 (Domingo de Páscoa) num Boeing 707 dos Tams e regressou no dia 23 de Julho de 1974, após 842 dias na ZML de Angola, no subsector de Gago Coutinho, Provincia do Moxico o0o Rendemos a CCAÇ.3370 em Luanguinga em 11 de Abril de 1972 e fomos rendidos pela CCAÇ.4246 na Colina do Nengo em Junho de 1974. Estivemos adidos ao BCav3862 e depois ao BArt6320 oOo O Efectivo da Companhia era composto por 172 Homens «125 Continentais, 43 Cabo-Verdianos e 4 Açorianos» oOo

domingo, 14 de junho de 2009

Reecontro com o Vicêncio Carreira

Colina do Nengo 1973 - Na imagem César Correia, Simplicio Caetano, António Escaleira e Rego Correia, em cima o Fernando Carreira numa divertida brincadeira com o nosso antigo cozinheiro. Foto do álbum de César Correia

Há dias assim e ontem sábado foi um deles, aproveitando o dia de sol fui de abalada até S. Martinho do Porto na mira de um bom mergulho e um pouco de sol para curtir o bronze, mas não usufrui desse prazer, para lá da Serra D´Aires o tempo estava nublado e na costa até fazia vento, ainda resisti algumas horas na praia, mas a meio da tarde desisti, subi a serra do Mango, sobranceira á orla marítima, apreciando a sempre bonita paisagem da praia do Salgado e os amantes do Parapente e Asa Delta nos seus longos voos ao largo da vila piscatória da Nazaré. De regresso resolvi passar por Famalicão da Nazaré, aldeia onde morava o Fernando Vicêncio Carreira, era dos camaradas mais velhos da companhia, tomava conta da messe e do bar no Destacamento do Nengo e tinha uma mãozinha especial para os petiscos, era do recrutamento de 1965, mas quando resolveu deixar a faina do bacalhau, foi logo pescado pela tropa, motivo pela qual foi incorporado tão tarde...! Após o regresso á vida civil, esteve novamente embarcado alguns anos na Soponata, emigrando posteriormente para o Canadá, onde reside á muitos anos. Um impulso, levou-me a procurar a um vizinho da terra se o conhecia, resposta imediata, o Fernando chegou ontem para passar férias, está ai em casa. Não me reconheceu imediatamente, mas depois daquele abraço, as perguntas em catadupa, o que é feito do pessoal, citando alguns com recordações e factos, se nos encontrávamos regularmente, enfim um desfiar de questões e muita curiosidade sobre todos nós, troca de contactos, muita vontade de ver o conteúdo do nosso blog, as fotos as histórias, os convívios, dizia-me que muitas vezes ao ver na RTP/Int. em rodapé anúncios de encontros anuais de outros camaradas se emocionava e lembrava muito do nosso passado no leste de Angola. Assim que a minha Filha chegar vou lhe pedir para abrir a Internet para ver se ainda reconheço a rapaziada, devem estar como eu, ou para lá caminham...! Na hora da despedida a vontade implícita de para o ano vir de férias em Setembro afim de rever amigos e celebrar connosco o 36º aniversário da passagem á peluda. Um abraço a todos do Fernando Carreira

Sem comentários :

Enviar um comentário