o0o A Companhia de Artilharia 3514 voou para Angola no dia 2 de Abril de 1972 (Domingo de Páscoa) num Boeing 707 dos Tams e regressou no dia 23 de Julho de 1974, após 842 dias na ZML de Angola, no subsector de Gago Coutinho, Provincia do Moxico o0o Rendemos a CCAÇ.3370 em Luanguinga em 11 de Abril de 1972 e fomos rendidos pela CCAÇ.4246 na Colina do Nengo em Junho de 1974. Estivemos adidos ao BCav3862 e depois ao BArt6320 oOo O Efectivo da Companhia era composto por 172 Homens «125 Continentais, 43 Cabo-Verdianos e 4 Açorianos» oOo

terça-feira, 23 de setembro de 2008

Grupo de Tramsmissões da Cart.3514

Imagem no interior do seu posto de transmissões no destacamento base do Nengo, com os camaradas Fernando Rego, Victor Marques Dinis, Paulo Ribeiro, Carlos Monteiro, Neves Tavares e o Manuel António Oliveira em alegre convívio de camaradagem, que sempre os caracterizou. Quero aqui deixar uma palavra de elogio e agradecimento a estes jovens do grupo de transmissões da nossa companhia, pois eram eles que em escuta permanente e total disponibilidade, mantinham a unidade com os sub-destacamentos vinte e quatro horas por dia, como elo de ligação, estabilidade e segurança dos seus camaradas, muitas vezes com dificuldades, que na generalidade sempre conseguiram suprimir, pois havia locais de difícil recepção e emissão na comunicação via rádio, no período da noite.

Antes da auto mutilação capilar, com um aspecto mais ao nível dos meninos da linha.
Em cima: Fernando Rego, Carlos Monteiro, João Medeiros e o Manuel António Oliveira.
Em baixo: Paulo Ribeiro, Vítor Marques Dinis e Joaquim Neves Tavares.

Fotos cedidas pelo camarada Paulo Ribeiro
Tanta carecada junta de certo que houve aposta, mas não sabemos quem ganho ou perdeu, terá que ser o Paulo a contar a história do pente zero, pois não me lembro que tenha sido por castigo.
O trabalho que deram ao cabo verdiano Fontes para desfazer os caracóis à rapaziada.
Em cima: Fernando Rego, Carlos Manuel Monteiro, o soba da tabanca João Osvaldo Medeiros e o Manuel António Oliveira.
Em baixo: Paulo Afonso Ribeiro, Vítor Marques Dinis e o Joaquim Neves Tavares.
PS. Paulo o nosso agradecimento pelas fotos, mas não se esqueça de que estamos á espera da sua crónica à cerca destas fotos e do pente zero, queremos que recorde a todos nós essa e outras histórias.
Um abraço

Sem comentários :

Enviar um comentário