o0o A Companhia de Artilharia 3514 voou para Angola no dia 2 de Abril de 1972 (Domingo de Páscoa) num Boeing 707 dos Tams e regressou no dia 23 de Julho de 1974, após 842 dias na ZML de Angola, no subsector de Gago Coutinho, Provincia do Moxico o0o Rendemos a CCAÇ.3370 em Luanguinga em 11 de Abril de 1972 e fomos rendidos pela CCAÇ.4246 na Colina do Nengo em Junho de 1974. Estivemos adidos ao BCav3862 e depois ao BArt6320 oOo O Efectivo da Companhia era composto por 172 Homens «125 Continentais, 43 Cabo-Verdianos e 4 Açorianos» oOo

sexta-feira, 22 de maio de 2009

IV Convívio (35º.Aniversário de Desmobilização da Cart3514 - Panteras Negras)

Na imagem Mauricio Ribeiro, Octávio Botelho, André Águas, Serafim Gonçalves e Manuel Parreira na Quinta da Provença em amena conversa antes do almoço.
Após muitas hesitações, devido ao meu estado de saúde que me obriga a rigoroso controlo horário de refeições e tomas de medicamentos para uma série de maleitas que não têm outra solução senão aquelas, decidi lançar-me na aventura de deslocar-me do meio do Atlântico, para o extremo ocidental da Península Ibérica, mais precisamente para o rectângulo extremo continental da Europa, mais conhecido como Portugal Continental, por via aérea. Assim, no dia 15 deste mês, após um vôo de cerca de duas horas, lá estávamos eu e os meus companheiros de viagem a aterrar no Aeroporto da Portela, onde estive empatado à espera da minha pouca bagagem, durante cerca de três quartos de hora!...
À minha espera, no parque de estacionamento do Aeroporto, estava o meu antigo "braço direito", o meu antigo escriturário, António Carrusca que, ao lhe ser por mim comunicada a adesão em participar no convívio por ele organizado, muito gentilmente, se prontificou a transportar-me dali até ao Monte da Caparica, onde reside uma minha irmã.
Não quero deixar de manifestar que o momento do nosso encontro naquela ocasião, foi como que uma explosão de sentimentos em que acabámos os dois quase a chorar como dois tontos, sendo eu o maior deles, por ser o mais velho!... Mas enfim!...Que se havia de fazer?...As coisas são assim mesmo e contra isso, nada a fazer!...Lá nos acalmámos os dois e antes de irmos para a margem sul, tivemos outro encontro com um camarada da CArt 3514, com mais uma efusão de abraços!... Desta vez, era o Carocinho que estava num qualquer Hospital com um cliente de Beja, que ele tinha transportado para Lisboa no seu Táxi (é taxista lá no seu Baixo Alentejo). E foi este o segundo antigo Pantera Negra com quem me encontrei, mal cheguei a Lisboa. Em seguida, lá rumámos à margem sul do Tejo, até à casa da minha irmã, onde pernoitei!No dia seguinte (l6), logo de manhã, lá estava de novo o Carrusca a ir buscar-me, para me transportar até à Praça de Touros de V.F.de Xira, onde se fez a concentração de todos os Panteras Negras e, aí, de novo, mais uma maré alta de emotivos sentimentos ao reencontrar os que já ali se encontravam!... Muitos deles, reconheci-os imediatamente!...Mas outros e não poucos, se não me dissessem o nome, não os reconheceria!... E, muito engraçado, todos eles, sem excepção, me reconheceram logo, pois a minha chegada foi mantida num relativo secretismo de maneira que, muito poucos tinham conhecimento de que eu iria estar presente naquela comemoração.
Depois de todos presentes, deslocamo-nos a pé, com destino ao Museu Tauromáquico da Vila, onde um dos funcionários nos fez uma breve resenha histórica do Museu. A visita foi feita sem acompanhamento, dado o grupo ser numeroso e não ser prático fazer-se visita guiada. Percorremos livremente todo o museu e no fim, foram entregues a cada visitante uma pequena lembrança contendo 3 livros intitulados "Ofertas Históricas Relativas à Povoação de V.F.de Xira para Instrução aos Vindouros", de João José Miguel F.S.Amaral, "Senhor da Boa Morte, da C.M. de V.F.de Xira" , "Joaquim Soeiro P.Gomes, de Gérard Lacaze e ainda quatro prospectos turísticos sobre a região.
Após a visita ao Museu, foi organizada uma caravana auto, da praça de Touros, em direcção à Quinta da Provença, Casais Novos, Alenquer, aonde chegámos cerca do meio-dia, à nossa espera, inúmeras mesas carregadas de aperitivos regionais, com um aspecto de se lhes tirar o chapéu e bastante apelativos e que, só eles, davam para uma refeição completa!... Após um curto intervalo, lá fomos conduzidos à sala de Jantar, desta vez para atacarmos um creme de peixe e mariscos, bastante agradável, e vinhos da região, à discrição (branco e tinto)!... Seguidamente, um excelente creme de bacalhau com salada, como prato de peixe e, finalmente, um lombo de vitela à São Miguel, de cujo acompanhamento fazia parte o ananás, que lhe dava o nome com que o apresentavam e me fez presente a minha terra natal!... Seguidamente, uma sobremesa e café...
Para animar o ambiente, uma artista, música e cantora em simultâneo, tocava no palco um órgão electrónico e alternadamente um acordeão, este último, a circular pelo meio das mesas da sala de jantar, com paragens curtas junto de cada mesa.
Num dos cantos da sala, foi montado um écran em que eram projectadas imagens fotográficas do Leste de Angola tiradas em 72/74, por elementos da CArt 3514, alternadas com fotos de V.F.de Xira. Durante a execução das músicas, que passaram aos ritmos modernos e clássicos (valsa, tango, etc), lá foram os casais presentes dar o seu pèzinho de dança ,contribuindo assim para uma maior animação do ambiente!...
Lá pelo meio da tarde, é apresentado um lauto buffet, com vinhos generosos, tartes doces e salgadas, tortas diversas, etc, etc.,...
Perto do fim, e para um remate condigno de tal comemoração, não faltou um enorme bolo decorado com o Brasão de Armas da Cart 3514, regado com o indispensável espumante, com que se fizeram os indispensáveis brindes.
Foram também entregues a todos os presentes, Diplomas de Presença no Convívio, acto este até agora inédito nos que até agora decorreram.
Procedeu-se também , durante um curto discurso de circunstância proferido pelo ex-Cmdt da CArt 3514, que esteve presente no evento, um minuto de silêncio em memória de um dos elementos ausentes, por falecimento, o saudoso José Abreu!... De assinalar a presença da sua viúva e filhas que não quiseram deixar de estar presentes para marcarem com a sua presença, a do seu falecido e saudoso esposo e pai. De assinalar que foi um dos momentos mais emotivos do convívio, que a todos, de um modo geral, atingiu.E, finalmente, para encerrar este Convívio, foi feita a passagem do testemunho para o próximo convívio, em que foi anunciado que o próximo encarregado deste evento será o nosso Camarada António Carvalho.
E agora, para terminar, quero agradecer de coração a todos os Camaradas da Cart3514, em geral, o carinho e amizade que me manifestaram durante este convívio e agradecer, em especial, ao meu ex-Escriturário António Fernando G. Carrusca, toda a atenção e serviço que me prestou e pelo qual lhe estou profundamente grato.
Quanto à minha presença no próximo convite, ainda é cedo para me decidir e não prometo nada para não faltar. Mas desde já posso dizer que vontade não me falta e só por total impossibilidade é que faltarei.
Termino enviando para os colaboradores deste Blogue um grande abraço e para os eventuais visitantes os meus cumprimentos.
Octávio Botelho.

1 comentário :

  1. Há dias lera 2 comentários escritos sobre o 4º Convívio da Cart. 3514 que indicavam a forma agradável como o mesmo tinha decorrido.
    Agora, com a narrativa apresentada pelo nosso amigo Botelho, muito bem escrita e bem pormenorizada, fiquei de facto com a ideia do excelente encontro que o amigo Carrusca, seus familiares e colaboradores, proporcionaram a todos os camaradas que tiveram o ensejo de participar.
    Embora não me fosse possivel estar presente, não me fica mal se vos disser que "fiquei com inveja", pelos relatos recebidos, da qualidade da organização, do lauto banquete oferecido e do registo da presença de amigos que há muitos e muitos anos não os vejo.
    Ao novo "Mordomo" ficou-lhe bem entregue a tarefa de organizar o próximo convivio que espero estar presente.
    Um abraço para todos e parabéns ao Botelho pelo relato emotivo com que a todos nos enleou.

    ResponderEliminar