o0o A Companhia de Artilharia 3514 voou para Angola no dia 2 de Abril de 1972 (Domingo de Páscoa) num Boeing 707 dos Tams e regressou no dia 23 de Julho de 1974, após 842 dias na ZML de Angola, no subsector de Gago Coutinho, Provincia do Moxico o0o Rendemos a CCAÇ.3370 em Luanguinga em 11 de Abril de 1972 e fomos rendidos pela CCAÇ.4246 na Colina do Nengo em Junho de 1974. Estivemos adidos ao BCav3862 e depois ao BArt6320 oOo O Efectivo da Companhia era composto por 172 Homens «125 Continentais, 43 Cabo-Verdianos e 4 Açorianos» oOo

quarta-feira, 27 de maio de 2009

Marcha da Despedida

Na imagem a chegada dos maçaricos à colina do Nengo em Junho de 1974 em rendição da Cart3514 com o Cardoso da Silva e o Diogo na recepção aos novos camaradas. "Foto do álbum do Eduardo de Barros"

Nas as Terras do fim do Mundo, algures no Leste de Angola, não era poeta quem queria , mas sim quem tinha veia para isso.
Foram três meses de mata-bicho, que mais pareceram três anos, para além dos dois anos de comissão, que o Poeta se inspirou ao longo dos percursos do dia a dia, onde nasceu esta marchinha dedicada aos maçaricos que nos vieram render.

Marcha da Despedida
Os Maçaricos vão gostar de morar
Nas casernas que vamos deixar
Vamos embora eles ficam sós
Fartos desta guerra já estamos nós

Aqui vai a Artilharia
A marchar sem parar
Ai se chega aquele dia
E nunca mais aqui voltar

Os Maçaricos vão gostar de morar
Nas casernas que vamos deixar
Vamos embora eles ficam sós
Fartos desta guerra já estamos nós

Do Nengo para o Chiúme
Passa-se á curva da morte
Para passar 27 Meses
Foi preciso muita Sorte

Os Maçaricos vão gostar de morar
Nas casernas que vamos deixar
Vamos embora eles ficam sós
Fartos desta guerra já estamos nós

2 comentários :

  1. Só o Correia é que se poderia lembrar deste Hino. Tens um verdadeiro arsenal de recordações. Vai enviando para nos lembrarmos de como foi.
    Um abraço

    ResponderEliminar
  2. Desta "Marcha da Despedida" já não me recordava eu!...O que vale é que há sempre alguém com memória mais fresca para relembrar estes episódios que, a não ser assim, ficariam irremediàvelmente esquecidos!...
    Caro Correia: Será que ainda terás mais alguns epísódios nas tuas memórias que nos possas oferecer?...Espero que sim e que elas possam dar mais alguma vida ao nosso Blogue!...
    Termino enviando um abraço aos restantes colaboradores!

    Botelho

    ResponderEliminar