o0o A Companhia de Artilharia 3514 voou para Angola no dia 2 de Abril de 1972 (Domingo de Páscoa) num Boeing 707 dos Tams e regressou no dia 23 de Julho de 1974, após 842 dias na ZML de Angola, no subsector de Gago Coutinho, Provincia do Moxico o0o Rendemos a CCAÇ.3370 em Luanguinga em 11 de Abril de 1972 e fomos rendidos pela CCAÇ.4246 na Colina do Nengo em Junho de 1974. Estivemos adidos ao BCav3862 e depois ao BArt6320 oOo O Efectivo da Companhia era composto por 172 Homens «125 Continentais, 43 Cabo-Verdianos e 4 Açorianos» oOo

quinta-feira, 6 de novembro de 2008

MEMÓRIAS

Caros amigos:
Cumprimento e apresento cordiais saudações a todos os elementos da Cart 3514, mas em especial aos amigos Carvalho e Soares e tenho a dizer-lhes que, apesar de se lamentarem por falta de comunicação de mais elementos da nossa Cart, verifico, pela frequência actual de comentadores, não têm muitas razões para aquelas queixas.
Na mais recente colaboração, efectuada em 2 do corrente pelo César Correia, revela-se que este tem um excepcional dom de descrição dos acontecimentos e um estilo literário bastante agradável. Deste ex-militar, tenho apenas memória visual, pois na verdade, pouca convivência tive com ele, no meu dia-a-dia
Recuando até 28 de Outubro, encontro um comentário do inesquecível Arlindo Sousa!... Estou a vê-lo, com o seu copinho ao lado, agarrado aos “circuitos impressos”, ao ferrinho de soldar e aos “kits” de rádio, a fazer as suas montagens de um aparelho de TSF, de um qualquer curso de radio montador, mas não me lembro de qual.
Num relance de olhos pelas colaborações, encontro uma do amigo António Soares, com data de 18 de Outubro. Deste camarada tenho muitas memórias, pois convivemos mais de perto… Estou a recordar-me e com muita saudade dos ensaios de cânticos de Natal, aos quais aderi de alma e coração, pois que desde muito novo fui arrastado para conjuntos corais e fiquei “viciado”. Também estou a vê-lo atarefado nas obras dos acampamentos: A “messe” dos of. e sargentos, os quartos dos Fur., dos Sargentos, a Secretaria e os quartos de Of., o Dep.de Géneros, o Refeitório, a padaria, etc., etc…. A ele ficámos a dever o conforto que nos proporcionou a todos… A ele, um muito obrigado que, embora tardio, é a expressão real da minha gratidão e da dos restantes elementos que compuseram a nossa CArt.
Li algures num comentário a este “blog” que tínhamos sido abençoados por não termos sido muito “atingidos” pelo flagelo das baixas em serviço. Tivemos apenas duas e, mesmo essas, por lamentáveis descuidos de segurança!... Apenas a escassos dois meses de permanência na ZML, ocorre a morte do Ernesto Gomes, quando ainda estávamos em Luanguinga e depois, quando ainda estava a sede da CArt em Gago Coutinho e, portanto, antes de termos ido para o Nengo, morre, num “estúpido acidente” (cito alguém que o disse também neste blogue) o Joaquim Ricardo. Também tenho a mesma opinião e a comprovar que assim é e foi, aqui em anexo uma imagem que, se não houvessem sido tomadas certas precauções, haveriam a lamentar muitos mais do que apenas aqueles dois. Deste acidente, apenas resultaram, que me lembre, pequenos traumas e ligeiros ferimentos tratados no Posto de Socorros da CArt, com mercúrio-cromo e pouco mais. No entanto curvo-me, respeitosamente, perante a memória dos mortos
Despeço-me, até à próxima colaboração com um abraço para todos.
Octávio Botelho


Accionamemto duma mina anti-carro por uma berliett da Cart3514 em Agosto de 1973 na picada entre o Nengo e Ninda, apenas alguns feridos ligeiros e danos materiais, na imagem o Coutinho e o Parreira algo aprensivos pelo sucedido.

1 comentário :

  1. António Carvalho07 novembro, 2008 00:49

    Amigo Botelho quem não desiste sempre alcança, mais uma ou duas mensagens e um pouco de treino está apto para todo o serviço como internauta, afinal o blog como referi anteriormente serve unica e exclusivamente para nos divertirmos, com as "estórias do passado, lembrar os bons momentos e continuarmos a amizade que nos une à três decadas. Um Abraço

    ResponderEliminar